Posts com Tag ‘Fumo’

A a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, publicou um estudo que mostra que 37% dos jovens paulistanos, com idade média de 25 anos, são usuários do narguilé.

O estudo feito com 932 fumantes, constatou que 96% dos consumidores do narguilé fumam o cigarro de cravo, tal adesão inclusive motivo o governo a proibir esse tipo de cigarro que atrai os mais jovens.

Na entrevista os jovens fizeram o teste de ar expirado, e mais da metade dos entrevistados tinha níveis elevados de carbono, com uma média de 2,3 vezes maior que o nível aceitável.

Um fato preocupante, é o polémico estudo, que diz que o Narguilé pode ter o poder de 100 cigarros, conforme comentamos aqui anos atrás, um estudo promovido pela OMS. Ao ver os comentários que esse tópico gerou, fica claro a polemica e vale ressaltar que esses dados vão de encontro ao que o teste de ar expirado da secretária paulistana apurou.

A fumaça aspirada de um narguilé pode ter 100 vezes mais alcatrão, 4 vezes mais nicotina e 11 vezes mais monóxido de carbono. A recomendação para esse tipo de fumo é para não tragar.

Em comentários que recebemos, em contrapartida,  nosso leitor Caio Vinícius Leal de Brito disse que a essência do narguilé tem 10 vezes menos nicotina  que um cigarro comum, e que o maior problema da fumaça se deve ao uso do carvão, mas já existe opções como o carvão elétrico, e o feito com fibra de coco que é menos tóxico.

A questão é controversa, mas não podemos ignorar estudos de instituições sérias como a OMS. Como disse anteriormente, é bom saber os riscos, e não exagerar.

Nunca é tarde para lembrar mas a lei do Estado de São Paulo (e outros estados) não permite o fumo em lugares públicos fechados, incluindo o narguilé.

O grande lance dos cachimbos d’agua – como o bong – ‘maricas’, em bom portugues – é a eliminação dos carcinógenos; impurezas frutos da queima – independente das substancias contidas no fumo – que além de ‘fazer mal’ geralmente estão em altas temperaturas.
Assim, o uso deles torna a fumaça mais pura e fresca – tanto que em alguns casos são utilizados agua ou whisky com gelo, por exemplo, para passagem da fumaça – permitindo a ingestão de uma quantidade muito maior de fumaça e de maneira mais agradável do que aquela que seria possível fumando.
O Narguilé, além de um cachimbo d’agua, é um vaporizador. Isto é, o fumo não é literalmente queimado nele, mas sim aquecido a altas temperaturas. Isso facilita o desprendimento das substancia contidas nele em maior quantidade e menor tempo.
Resumindo: vaporizador, maior quantidade de subtantancias em menor tempo; cachimbo d’agua, fumaça mais pura e fresca, permitindo maior ingestão.
O fato é que, estranhamente, a nicotina não é um um produto indesejado do fumo mas sim, o que atrai as pessoas a ele. É um Alcalóide, tal qual a cocaína, a heroína, a cafeína, a adrenalina e tantas outras ina’s. É ela o agente viciante mas também o estimulante. Será que todo estímulo vicia?
Bom, sendo assim, e encurtando o papo, ficam as seguintes dicas: para quem pretende viver mais de cem anos não use estimulantes – sequer o liquido negro da nós de cola. E para quem pretende fugir dos efeitos cancerosos e viciantes da nicotina use o Narguilé para fumar coisas que não possuem nicotina ;o)