Arquivo da categoria ‘Opinião’

A a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, publicou um estudo que mostra que 37% dos jovens paulistanos, com idade média de 25 anos, são usuários do narguilé.

O estudo feito com 932 fumantes, constatou que 96% dos consumidores do narguilé fumam o cigarro de cravo, tal adesão inclusive motivo o governo a proibir esse tipo de cigarro que atrai os mais jovens.

Na entrevista os jovens fizeram o teste de ar expirado, e mais da metade dos entrevistados tinha níveis elevados de carbono, com uma média de 2,3 vezes maior que o nível aceitável.

Um fato preocupante, é o polémico estudo, que diz que o Narguilé pode ter o poder de 100 cigarros, conforme comentamos aqui anos atrás, um estudo promovido pela OMS. Ao ver os comentários que esse tópico gerou, fica claro a polemica e vale ressaltar que esses dados vão de encontro ao que o teste de ar expirado da secretária paulistana apurou.

A fumaça aspirada de um narguilé pode ter 100 vezes mais alcatrão, 4 vezes mais nicotina e 11 vezes mais monóxido de carbono. A recomendação para esse tipo de fumo é para não tragar.

Em comentários que recebemos, em contrapartida,  nosso leitor Caio Vinícius Leal de Brito disse que a essência do narguilé tem 10 vezes menos nicotina  que um cigarro comum, e que o maior problema da fumaça se deve ao uso do carvão, mas já existe opções como o carvão elétrico, e o feito com fibra de coco que é menos tóxico.

A questão é controversa, mas não podemos ignorar estudos de instituições sérias como a OMS. Como disse anteriormente, é bom saber os riscos, e não exagerar.

Nunca é tarde para lembrar mas a lei do Estado de São Paulo (e outros estados) não permite o fumo em lugares públicos fechados, incluindo o narguilé.

Hoje em dia, uma nova febre tomou conta de muitas pessoas, o uso excessivo de sabonetes anti-bactérias e/ou o uso de alcool gel. Com a onda que tivemos a dois anos atrás do H1N1 isso agravou tais manias e a mídia em geral alerdou demais isso.

Tivemos em 2010 um efeito colateral do excesso de limpeza, somado a uso exagerado de anti-bióticos, sem prescrição, que foi a maior incidência de casos de super-bactérias.

Mas o que Super Bactérias tem a ver com isso, você deve se perguntar, bem nossa pele, nosso ambiente, nosso ar, tudo que nos envolve é cercado de bactérias, que e sua maioria não fazem mal a ninguém e mesmo assim matamos todos os dias e todas as horas mais e mais germes inofensivos. O que acontece é a lei do mais forte, o que sobrevive tem mais espaço, mais recurso, mais ar, mais tudo para se multiplicar, pois antes ele não tinha espaço e recursos (como pele morta por exemplo) .

É comum vermos propagandas dizendo que mata 99% dos germes.. bem saiba que a maioria dos que morrem são aqueles inofensivos, um germe, virús ou bacteria para te fazer mal, precisa ser forte, pois ela precisa entrar no organismo  conseguir ser mais forte que a proteção natural e seu sistema imunológico. Logo excesso de limpeza, pode manter em seu ambiente só e somente as bactérias que são danosas a seu organismo.

Além disso muitas bactérias inofensivas ajudam na síntese de vitaminas e no funcionamento do intestino, por exemplo. É claro que os cuidados básicos com higiene são necessários, não estamos sendo contra,  mas nada explica essa paranoia de usar tantos produtos que cada vez mais tomam o mercado.

Ainda cito um trecho interessante da matéria da Folha :

“A ideia do que é limpo e do que é sujo é construída socialmente. Na nossa cultura, tudo que não é esterilizado é sujo e causa doença.”

Isso é incentivado, segundo ela, pelo medo coletivo. “As situações de risco são ampliadas pela publicidade, e as pessoas ficam com a ideia de que podem se contaminar a qualquer momento.”

Triclosan

O maior alerta fica por conta do triclosan ou tricarban, que esta presente em muitos sabonetes e bactericidas,e muitos cientistas dizem que eles podem selecionar bactérias resistentes, contribuindo para o surgimento de superbactérias.

Muitos defendem que, germicidas devem ser usados só em situações específicas: em hospitais e na manipulação profissional de alimentos e lixo.

A polêmica vai longe. Semana passada, um grupo da Universidade do Arizona, nos EUA, depois de realizar estudos com os compostos químicos, declarou que não têm eficácia e não se degradam facilmente no ambiente.

Para limpar sujeira, sabão e aguá tem muita eficiência, em alguns casos o uso de álcool é necessário, mas existe um alerta que o excesso de germicidas pode fazer mal… e não acreditem na desculpa que o produto “X” mata só bacterias que fazem mal e preservam a que faz bem… qualquer um com mínimo de estudo sabe que isso não acontece.

Veja mais no site da Folha

Foreigner bom como sempre, mas com outra voz.

Publicado: 21 julho, 2010 por Romolo em Música, Opinião, Vídeo

Quando eu vi que o Foreigner esta fazendo shows com outros vocalistas (desde 2003) eu quis entender o por que afinal o Lou Gramm era um fantástico vocalista, e não fazia sentido eles voltarem sem ele.

Mas então eu vi um vídeo com o Lou Gramm (vocal original) hoje em dia (vejam o vídeo abaixo). Então eu fui capaz de entender o por que da mudança.

Eu não achei um vídeo da mesma música em qualidade decente mas da pra ter uma ideia como hoje em dia o atual vocal Kelly Hansen esta melhor. Claro que no auge da performance ninguém se compara ao Lou Gramm, mas hoje em dia acho a escolha do Kelly Hansen como a melhor opção

Depois de ver os vídeos, vocês não concordam?